Lições de vôo

Hoje tive que quebrar o galho dos meus tios e pegar meu primo-afilhado na escola no meio do dia e a fugida do trabalho acabou me rendendo mais que uns bons minutos de conversa com o pequeno Gabriel. Percebi que ainda há muito o que aprender nesta vida – e nada de filosofias aqui, mas apenas questões práticas. Aos 29 anos eu não sei bem ainda quando terei filhos, acabei de casar e me tornar uma dona de casa, só fui meia dúzia de vezes ao supermercado fazer feira (duas delas depois do casório) e quase nunca precisei cozinhar de verdade. Portanto...

 

Sobre filhos:

* É preciso montar uma operação de guerra para garantir que você estará livre e em condições de deixar e pegar seu filho na escola nos horários certos sem deixar o pequeno morrendo de fome ou sozinho;

* Ao chegar na escola, é necessário examinar a criança da cabeça aos pés em busca de sinais de violência;

* Se achar um destes temidos sinais, é preciso perguntar na mesma hora à professora o que houve e conversar com o pequeno para saber se ele apanhou de graça ou tem culpa no cartório (no caso do afilhado, quase sempre é ele quem puxa briga);

* Você vai precisar responder perguntas fofas com respostas contrariadas, como dizer não quando o pequeno pergunta todo doce se você vai ficar com ele ao chegar da escola (“Tu vai subir, vai?”).

 

Sobre a casa:

* É preciso estabelecer rotina para quase tudo, se não você corre o risco de ficar sem pão para comer, com lixo guardado na área de serviço ou com um gato com fome por falta de ração;

* Dias de sol em pleno inverno exigem que se coloque roupa na máquina e se encha todos os espaços possíveis na casa com roupa secando;

 

Sobre o supermercado:

* Fazer uma lista de compras não vai adiantar nada se você não sabe bem quanto gasta de cada coisa em determinado período;

 

Sobre a cozinha:

* O sal é o segredo de tudo, mas pode destruir uma receita (mas se for assim, é melhor que seja pela falta do que pelo excesso!).

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: